Fotos de Eventos RealizadosRefletindo Acessar WebMail



Os obstáculos para respostas à oração Indique para um amigo

A oração é um teste. Ela expõe nossa condição espiritual diante do Senhor.
Se passar muito tempo sem que suas orações sejam respondidas, pode ser que
você esteja doente diante do Senhor. Você deve ir ao Senhor em busca de luz
e descobrir onde está o problema.

1) O maior obstáculo à oração é o pecado. Precisamos aprender a ter uma vida
santa diante do Senhor. Temos de rejeitar todos os pecados conhecidos. Do
lado objetivo o pecado obstrui a graça e as promessas. Isaías 59:1,2 diz
"Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar; nem
surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniqüidades fazem
separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto
de vós, para que vos não ouça".
Do lado subjetivo o pecado danifica a consciência do homem. De acordo com 1
Timóteo 1:19 a fé é como uma carga, e a consciência é como um barco. Quando
há um vazamento no barco a carga é prejudicada. Da mesma forma, quando há
vazamento na consciência, a fé desaparece. Mas quando a consciência é forte,
a fé também é forte.
Você deve lidar seriamente com o pecado, deve ir ao Senhor para confessar,
colocando cada pecado sob o sangue, o rejeitando e o deixando. Então sua
consciência será restaurada. Nunca ceda ao pecado, pois isso o enfraquecerá
diante do Senhor. Pecado é o nosso problema número um, portanto devemos nos
atentar a ele diariamente.
Devemos estar dispostos a deixar os pecados mais óbvios e conhecidos no
coração. Salmos 66:18 diz: "Se eu no coração contemplara a vaidade, o Senhor
não me teria ouvido". Além de rejeitarmos o pecado em nossa conduta, devemos
rejeitá-lo também, em nosso coração. O Senhor se compadece das nossas
fraquezas, mas não nos permitirá contemplar a iniqüidade no coração.
2) Outra coisa importante é ter fé em nossas orações. Que é fé? Fé é estar
livre da dúvida. É aceitar as promessas de Deus em nossas orações. É Deus
que nos pede e tem um forte desejo em que oremos. Se oramos, Deus tem que
nos responder. Mateus 7:7 diz "Pedi e dar-se-vos-á".
É impossível pedirmos e não recebermos. "Pois todo o que pede, recebe"
(Mateus 7:8) Se não cremos nisso, que tipo de Deus pensamos que nosso Deus
é? Precisamos ver que as promessas de Deus são fiéis e confiáveis. A fé é
baseada em nosso conhecimento de Deus. Quanto mais O conhecemos, mais forte
é a nossa fé. Não devemos confiar em nossos sentimentos nem em nossa mente
(Hebreus 3: 9-10).
As promessas de Deus funcionam! Quando cremos na Palavra de Deus, não
devermos duvidar, mas permanecer na fé. Quando vemos o quanto as palavras de
Deus são reais, encontramos respostas para nossas orações.
Precisamos ambicionar ser uma pessoa de oração, alguém com poder diante de
Deus. Ser poderoso diante de Deus significa que Ele escuta quando alguém
fala. É algo tremendo Ele confiar em nós a ponto de dar-nos o que pedimos!
Marcos 11:24: "Por isso vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede
que recebestes, e será assim convosco". Fé é indispensável. Sem ela, a
oração é ineficaz. Fé é crer que já recebemos o que pedimos, é a certeza de
que Deus já respondeu à oração.
Hebreus 3:12 "Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de
vós perverso coração de incredulidade que vos afaste do Deus vivo".
Quando os filhos de Deus oram, devem aprender a erguer os olhos e dizer:
"Senhor, Tu podes!" (Marcos 2:5-10; 9:21-23).
3) Devemos pedir especificadamente. Mateus 7:7-11 diz: "Pedi, e
dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que
pede, recebe..., ou qual dentre vós é o homem que se porventura, o filho lhe
pedir um pão lhe dará pedra? Ou se lhe pedir um peixe, lhe dará uma cobra?
Ora, se vós que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto
mais vosso Pai que está nos céus dará boas coisas aos que lhe pedirem?"
O Senhor disse que devemos pedir especificadamente. É estranho chegar ao
Senhor sem dizer o que queremos. Orações gerais e vazias não produzirão
respostas específicas. Somente quando aprendermos a orar de maneira
específica teremos nossos problemas e necessidades solucionados de maneira
específica. Como filhos de Deus, é-nos de direito pedir: "Nada tendes,
porque não pedis" (Tiago 4:2b).
Mas se aprendermos a pedir, e mesmo assim nossas orações não serem
atendidas, precisamos ver a segunda condição: Não pedir mal, de acordo com
Tiago 4:3.
"Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos
prazeres". Devemos aprender a pedir movidos pela necessidade. Pedir mal é
pedir além da nossa capacidade ou real necessidade. Deveríamos agradecer a
Deus por não responder algumas de nossas orações.
Também devemos descobrir se Deus quer realizar o que pedimos (Mateus
26:39,42; Marcos 1:40-41). Se não recebemos do Senhor nenhuma palavra clara,
não devemos correr o risco de tentá-lo ou pô-lo à prova (Mateus 4:6-7).
Quando oramos, devemos fazê-lo até recebermos de Sua boca uma palavra.
Quando temos a palavra, temos a fé; quando temos a fé, temos a certeza,
mesmo que ainda não vejamos a materialização da promessa.
Quando temos a certeza, não precisamos lembrar Deus com mais orações e sim
com louvores.
5) Devemos perseverar na oração. Orarmos até que o Senhor nos responda.
Devemos ter o desejo de orar com perseverança. "Disse-lhes Jesus uma
parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer" (v.1), "Não fará
Deus justiça aos seus escolhidos, que a Ele clamam dia e noite, embora
pareça demorado em defendê-los?" (Lucas 18:1-8).

(Fonte: Jornal Árvore da Vida, nr 101, Editora Árvore da Vida, Encarte para
assinantes)

 

 

Voltar

Rua Artur Machado 935, Boa Vista - Uberaba-MG