Fotos de Eventos RealizadosRefletindo Acessar WebMail



Arrepender e pedir perdão Indique para um amigo

Tenho observado esses dois problemas na vida da igreja através dos anos. Quando certos irmãos ofendiam outros, não queriam arrepender-se e pedir perdão. Como resultado, ficavam fora da vida da igreja. Fora da vida da igreja, estavam fora do reino. Eu também via aqueles que estavam ofendidos e que não queriam perdoar quem os ofendeu. Eles também se mantinham fora da vida da igreja. Aparentemente aqueles que se arrependem e aqueles que não perdoam ou outros estão no reino. Na verdade, de acordo com a avaliação de Deus, eles não estão.

Sempre que uma igreja é recém-estabelecida, ela experimenta uma lua-de-mel. Durante a lua-de-mel, tudo é maravilhoso. Os irmãos e irmãs dizem: “Quão maravilhoso é estar na igreja! Estávamos espalhados e divididos nas denominações. Mas agora os resgatados voltaram ao lar. Louvado seja o Senhor por nos trazer de volta!” Contudo, à medida que o tempo passa, haverá ofensas. Na vida da igreja, simplesmente não podemos evitar ofender uns aos outros, pois estamos diariamente em contato uns com os outros. Podemos ofender os outros sem ter qualquer intenção de fazê-lo. Desde o dia em que comecei a ministrar até agora, nunca tive qualquer intenção de ofender alguém. Até tenho orado para que o Senhor me dê sabedoria para saber como agir entre o povo Dele. Mas não importa o quanto tenha orado ao Senhor a esse respeito, inconsciente e involuntariamente ofendi os outros. O mesmo é verdade na vida conjugal. Não creio que haja um casal que não tenha ofensas entre si. Ofensas são inevitáveis.

Durante anos, visitei igreja após igreja. Todos numa igreja nova estavam contentes e todos os rostos sorrindo. Mas quando a revisitava dois anos mais tarde, via muitos rostos tristes ali. Particularmente, contatava alguns daqueles que pareciam os mais infelizes e perguntava o que acontecera com eles e porque estavam silenciosos nas reuniões. Eles me contavam sobre ofensas e os sentimentos de descontentamento em relação aos irmãos responsáveis e aos outros.

Sempre que eu ouvia isso, orava desesperadamente pela igreja e dizia: “Senhor, a igreja simplesmente não pode prosseguir assim”. Então contatava os irmãos responsáveis e perguntava-lhes sobre a situação. Algumas vezes, eles diziam: ”Irmão Lee, esqueça aquela pessoa. Embora ela seja uma das primeiras na vida da igreja aqui, ofendeu quase todos”. Após ouvir isso, perguntava aos irmãos responsáveis se queriam perdoá-la. Em muitos casos não queriam fazê-lo. Assim, de um lado estava a falta de vontade de arrepender-se e, de outro, a falta de vontade de perdoar. Se tal situação continua, a vida da igreja está acabada. Os santos ainda podem se reunir e cantar alguns hinos, mas por causa das ofensas, do julgamento e da falta de vontade de arrepender-se ou perdoar, não há vida do reino naquele lugar. Deus, que vê todas as coisas, sabe o que está oculto sob a superfície da vida da igreja. Podemos nos reunir como igreja, mas entre nós pode não haver realidade da vida do reino. Por causa da falta de vontade de arrepender-se e perdoar, a vida do reino perece.

Fonte: Estudo-Vida de Mateus – W.Lee

 

 

Voltar

Rua Artur Machado 935, Boa Vista - Uberaba-MG